Moda, SPFW

A estreia da À La Garçonne e a reestreia de Herchcovitch no SPFW

a la garçonne

E eu que lamentei a saída de Alexandre Herchcovitch da direção criativa de sua marca homônima, ganho primeiro essa coleção maravilhosa em parceria com a C&A e agora, seu retorno para as passarelas – sem hiato, é verdade, rsrs – como estilista para a À La Garçonne.

Longe de qualquer suspeita por ser fã assumido do trabalho deste homem, eu achei o conjunto da obra sensacional.

Aqui ele se desvincula de seu próprio nome, que é algo que pesa, passa a trabalhar com seu marido, Fábio Souza (diretor criativo da À La Garçonne), o que é algo admirável dentro de uma relação  e o que é mais maravilhoso, traz a roupa como um objeto não-perecível.

Essa última característica vem do fato de que a marca já existia. Ela é um antiquário de Fábio Souza, que trabalha com a ideia do retrô, peças vintage, conceito que vem desde 2009. Essas jaquetas, por exemplo, são feitas com tecido vintage e pintadas à mão 😀 Peças vintage desenhadas por Herchcovitch: Seria meu sonho? haha.

À La Garçonne

A partir deste conceito, eles não trazem coleção de verão ou de inverno, apenas roupas, que aparentam ser bem confortáveis, que podem ser usadas seja outono, ou primavera também. Que sensacional isso de não termos o sentimento de obrigação, de a cada seis meses, nos repaginarmos de acordo com as tendências, não é mesmo?

À La Garçonne

Apesar de se inspirar na antiguidade, a contemporaneidade tem presença forte, já que seja nos tecido das roupas ou no material dos sapatos e bolsas – que estão em formato de bag, sacola, de mão e mochila -, eles usaram tecidos de matéria reciclada. Tem até de garrafa PET e de pneu, dá pra crer? O reaproveitamento é um assunto super atual nesses tempos de escassez, porém ignorado pela maioria das marcas dentro da indústria da moda.

À La Garçonne

Pra mim, esta primeira coleção da marca, traz com certeza a proposta vintage de Fábio, mas, sem dúvidas, a modelagem/cortes das peças, mostram os traços que costumávamos ver nos desfiles da H;A. Alexandre desenhou tudo em pouco mais de um mês e num ateliê no próprio apartamento :O um gênio, né nom?

Meu único desejo é que essa parceria perdure! Quero mais coleções atemporais e que me façam sentir em décadas que eu só conheço por fotos, mas que amo como se tivesse vivenciado <3

Até a próxima!



Fábio Correia

Tags: , ,
Comentários: Deixar um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*